Diversos Entradas / Petiscos Receitas

Bola de Arroz

 

Gente, pensa numa coisa gostosa, a bola de arroz é assim, estupenda…Nunca comi nada parecido e quem conhece também adora.

A minha avó fez a bola de arroz a vida toda.

Nós crescemos comendo a bola de arroz e outras guloseimas que ela preparava, nada sofisticado, tudo muito simples, fazia umas pizzas fritas com moinho (isso mesmo: molho) de tomate, cebola e pimentão que ninguém faz igual, as vezes esse moinho era para comer com pão.

Na nossa infância adorávamos comer pão com açúcar (ela passava fatias de pão bengala (nem tem sei se tem para vender hoje em dia) no açúcar cristal. E o café com leite nas canecas de ágata vermelha? Era muito bom. Tenho lembranças ótimas dela.

O binguelo (uma receita que até hoje não consegui fazer direito) e a bola de arroz eram o carro chefe dela.

Como sempre ficou deliciosa, mas vou falar a verdade, igual a dela, ninguém consegue fazer, impossível.

Ingredientes:

2 1/2 xícaras de arroz cru bem generosas
Prepare o arroz bem mole e papa (mais fácil de dar liga, deixar esfriar)
2 ovos
1 xícara de farinha de trigo (aproximadamente)
Sal

Recheio:

Carne moída refogada com alho, cebola, azeitonas e cheiro verde picadinhos (tem que ficar bem sequinha)
Ovos cozidos picados (Opcional, a vó não colocava)
Pimentão picadinho (Opcional)

Modo de preparo:

Depois que o arroz estiver frio, junte o ovo batido, sal a farinha de trigo aos poucos até dar ponto de abrir na mão.

É imprescindível não exagerar na farinha.

Montagem:

Para a montagem as mãos tem sempre que estarem úmidas (senão gruda) coloca um pouco de massa na mão, vai abrindo, coloca recheio e vai fechando delicadamente até formar uma bola.

Apertar bem para não abrir na hora da fritura e não ficar bolhas dentro dela.

Fritar em óleo quente, não colocar muitas de uma vez

Quando for colocar no óleo sempre dar uma nova moldada para não ter perigo de abrir.

Faço sempre uma primeiro e frito para ver se não abre. Se abrir as vezes é necessário colocar um pouco mais de farinha, se ficar seca demais pode colocar um pouco de água.

Essa quantidade de arroz rende em média 25 bolas dependendo do tamanho que fizer.

bola de arroz recheada com carne moída

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se gosta de fazer bolinhos, confira bolinho de arroz com mortadela

Uma historinha:

Essa receita de bola de arroz todas as netas, noras e meu pai aprenderam a fazer, claro que aquele saborzinho típico dela ninguém consegue reproduzir, pois ficou o sabor da infância, os momentos bons que passávamos na casa dela.

Todos os domingos à noite nos reuníamos, eu, meu pai, minha mãe, meus irmãos, meus tios, meus primos, meu avô enquanto estava vivo e meus tios que também se foram há muito tempo.

Enquanto corríamos na sala envolta de um vaso grande que ela tinha (uma vez cai de rosto nesse vaso que pelo que me lembro era de cimento, e ficou uma marca, qdo sorrio até hoje aparece uma covinha na bochecha e não é de nascença… Foi do tombo… Se bem que se não me falha a memória foi um dos meus primos que me empurraram…Rsrsrs), ela preparava toneladas dessa bola de arroz, com café com leite, chá mate e refrigerante que ela chamava de refresco.

Gostava muito de dormir lá. ela fazia limonada, suco de vinho para nós (não ficava alcoólico não), pão com ovo, pizza frita, moinho (molho de tomate com pimentão e cebola) que comíamos com pão.

Ela pegava fatias de pão (eram bengalas antigamente) e passava no açúcar cristal quando queríamos doce.

O café era servido nas canecas de ágata, era o máximo. Ficaria horas aqui escrevendo sobre ela.

Ah esqueci do binguelo, ela fazia toneladas dessa rosquinha espanhola.. Esse eu tenho dificuldade em reproduzir, o ponto é muito difícil, mas combinei com meu pai que em breve tentaremos fazer de novo.

Sempre tudo muito simples mas completamente espetacular.

A criatividade dela era incrível.

Depois de tantas lembranças não tem como não sorrir ao prepará-las não acham?

O capricho dela em forrar os armários, ela pegava jornal ou papel de presente e fazia renda nas pontas para ficar aparecendo, aprendi como fazer, mas com o tempo acabei esquecendo.

Ela nos deixou exatamente há sete anos com Mal de Alzeimer,

E o caderninho de receitas dela? É o máximo, está com meu pai, mas é um bem reduzido, pelo que lembro ela tinha mais receitas.

Todas as folhas tem desenhos de flores, borboletas, árvores, é muito fofo.

Beijos e um ótimo dia!!

 

4 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *